top of page

Em nome da equipa do Hotel Praia do Burgau, queremos desejar-lhe uma óptima Páscoa.

In the name of the Hotel Praia do Burgau, we would like to wish you a Happy Easter!


Já conhecem a lenda do Folar da Páscoa?

"Reza a lenda que Mariana, uma jovem habitante de uma pequena aldeia lusitana, tanto rezou a Santa Catarina para que se concretizasse o seu sonho de casar cedo que depressa surgiram dois pretendentes, ambos jovens e de boa aparência, sendo um um fidalgo rico e outro um lavrador com poucas posses. Sem saber o que fazer, Mariana voltou a rezar à Santa e, enquanto o fazia, Amaro, o pretendente pobre, bateu à sua porta, pedindo-lhe uma resposta e apontando o Domingo de Ramos como data limite. Pouco depois, surgiu o fidalgo com o mesmo pedido.


Chegado o ansiado Domingo, Mariana foi alertada por uma vizinha que os dois pretendentes, que se haviam encontrado a caminho da casa da jovem, se tinham envolvido numa luta. Ao chegar junto deles, Mariana, depois de pedir ajuda a Santa Catarina, soltou uma resposta: Amaro.


Como a Mariana não conseguia decidir com quem casar rezou por ajuda de novo a Santa Catarina para a ajudar a fazer a escolha certa. E após demora na decisão os jovens pressionaram por uma resposta até Domingo de Ramos.


No Domingo de Ramos, uma vizinha veio alertar a Mariana que os seus dois pretendentes estavam a travar uma luta de morte após encontrarem-se a caminho de sua casa. Mariana correu até ao local e após pedir ajuda a santa Catarina, o seu coração gritou o nome de Amaro, o pobre lavrador. E assim começaram a planear o casamento entre ambos.

Na véspera do Domingo de Páscoa, a Mariana estava preocupada porque havia o boato que o fidalgo ia aparecer no dia do casamento para se vingar de Amaro. Após rezar à Santa Catarina a imagem sorriu-lhe. Ao pôr flores no altar da Santa e depois de chegar a casa encontrou em cima da mesa um bolo com ovos inteiros e rodeado de flores, as mesmas que tinha colocado no altar. Também Amaro tinha recebido um bolo semelhante em sua casa.


Pensaram que pudesse ter sido o fidalgo a oferecer-lhes os bolos. Ao agradecerem-lhe por tal atitude descobriram que também o fidalgo tinha recebido um bolo igual. Mariana ficou convencida que tinha sido então a Santa Catarina a realizar tal oferenda.

Apesar da lenda do folar da Páscoa ser muito antiga a sua data de origem é desconhecida. Outrora chamado de folore, o bolo tornou-se conhecido como folar. Esta palavra deriva do latim “floralis”. É uma tradição que celebra a amizade e a reconciliação. Existem vários tipos de folares, sempre associados à Páscoa mas o mais popular é feito de uma massa seca e doce, confeccionado à base de água, sal, ovos e farinha de trigo, com um travo leve a canela e ervas aromáticas, e destaca-se por ter um ou mais ovos cozidos. A sua forma, conteúdo e confeção varia consoante as regiões e respetivas receitas. "


Do you now the Legend of the Portuguese Easter Folar?


"Once upon a time, in a Portuguese village a young woman named Mariana prayed to Saint Catherine to find him a young man to marry:


"My fatigued small screw,

My for filling spindler,

My burried mother-in-law,

My unborn husband.

My Saint Catherine,

With devotion and affection

Take you my godmother,

Get me a little husband. "


She prayed so much that two young and handsome applicants appeared to want to marry her: a wealthy gentleman and a poor farmer named Amaro.


Since Mariana could not decide who to marry, she prayed again for help to Saint Catherine to help her make the right choice. And after the delay in the decision the young applicants pressed for an answer until Sunday of Ramos.


On Sunday of Ramos, a neighbor came to alert Mariana that her two applicants were waging a death struggle after meeting on the way of her home. Mariana ran to the place and after asking for help to Saint Catherine, her heart shouted the name of Amaro, the poor farmer. And so they began planning the marriage between them.


On the eve of Easter Sunday, Mariana was worried because there was a rumor that the rich gentleman was going to appear on the day of the wedding to get revenge on Amaro. After praying to Santa Catarina, the image smiled at her. So she put flowers on the altar of the saint, and after arriving home, she found a cake with whole eggs and flowers, the same ones she had put on the altar. Amaro had also received a similar cake in his house.


They thought it might have been the rich gentleman to offer them the cakes. When they thanked him for this attitude, they discovered that the nobleman had also received an equal cake. Mariana was convinced that it was Saint Catherine making such offering.


Although the legend of the Easter folar is very old its date of origin is unknown. Once called folore, the cake became known as folar. This word is derived from the Latin "floralis". It is a tradition that celebrates friendship and reconciliation. There are several types of foliar, always associated with Easter but the most popular is made of a dry and sweet dough, made with water, salt, eggs and wheat flour, with a mild light of cinnamon and aromatic herbs, and have one or more boiled eggs. Its form, content and confection and reciped will vary depending on the regions. "


Comentarios


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
bottom of page